close

Um país corrupto

POR VALDEMIR CALDAS

14 de Novembro de 2019 às 16:42

Um dos dogmas dos direitos e garantias individuais é o de que todos são considerados inocentes até que se torne definitiva uma sentença judicial condenatório. Não é preciso ser nenhum especialista na área do direito para saber disso, certo?

 

Trata-se, portanto, o enunciado acima, de uma assertiva inatacável. E está longe de mim qualquer tentativa de desconsiderá-la. Quem é que não sabe, porém, que o ex-presidente Lula está envolvido até os cabelos da barba com o maior esquema de corrupção de que se tem notícia na história mundial.

 

Após exaurir todos os recursos jurídicos possíveis e imagináveis, o ex-presidente Lula foi julgado e condenado por duas instâncias de poder. Lula pode reclamar de muitas coisas, menos, é claro, de que não teve acesso à ampla defesa, com todos os detalhes a ela inerentes, inclusive ao contraditório. E ai vem o Supremo Tribunal Federal e derruba a prisão em segunda instância, abrindo, assim, caminho para a soltura de Lula e de um punhado de ladrões dos cofres públicos.

 

Ao contrário do que pensam alguns desavisados, não foi a consciência nacional que estabeleceu a certeza da participação do petista na roubalheira, mas provas irrefutáveis. A decisão do STF calou fundo no coração social, deixando muitos brasileiros preocupados e revoltados com os rumos seguidos pela mais alta corte de justiça do país, na medida em que o deboche e o desrespeito podem artificializar uma crise de governabilidade.

 

O STF tem a obrigação de apresentar à nação solução rápida, legal e, acima de tudo, justa, com vistas a impedir que se aumente a descrença e a desesperança do povo nas instituições, enquanto caixa de ressonância dos anseios sociais, e não o que se viu recentemente.  

 

Só mesmo alguns analfabetos radicais podem acreditar na inocência de Lula. Para os órgãos de investigação, porém, o ex-presidente não deu o exemplo de comportamento compatível com a seriedade e a dignidade de suas funções. São por essas e outras que o Brasil continuará sendo um país onde os corruptos levam vantagens sobre os cidadãos honestos.

MAIS COLUNAS

Valdemir Caldas

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS