close

Caminhada espinhosa

POR VALDEMIR CALDAS

7 de Novembro de 2019 às 15:50

Não está sendo fácil ao prefeito de Porto Velho, doutor Hildon Chaves, levar adiante suas promessas de campanha, tantos e tão variados são os obstáculos que se antepõem em seu caminho. Alguns deles herança maldita da administração passada. Outros, contudo, poderiam ter sido extirpados no nascedouro, mas, deixados para depois, acabaram se convertendo em verdadeiros monstros sem cabeça.

 

Desde terça-feira (5), moradores de distritos como Extrema, Nova Califórnia, União Bandeirantes, Vista Alegre e outras comunidades, ocupam dependências da Câmara Municipal de Porto Velho. São comerciantes, produtores rurais e pais de alunos da rede pública. E o que eles reivindicam? O mesmo que vem reivindicando desde a administração Mauro Nazif, isto é, melhorias na saúde, educação, recuperação de estradas vicinais e transporte escolar rural.

 

Com o prefeito viajando, o vice, Edgar do Boi, deu o ar da graça, mas deixou claro, para decepção dos que lotaram o Plenário, que não tem autonomia para nomear um gari, quanto mais para resolver problemas crônicos, que vêm transformando em cinzas a popularidade do cidadão que chegou ao palácio Tancredo Neves com 65,15% dos votos.

 

Não é de hoje que o Poder Legislativo tem manifestado a sua preocupação com a situação desses irmãos. Inúmeras foram as reuniões com a finalidade de, sob o prisma de sua maneira de encarar o assunto, encontrar soluções para a angustia dessa gente que caminha no calvário da desilusão, carregando às costas a cruz pesada do desencanto com seus próprios sonhos, enquanto o executivo municipal oscila no pêndulo da inércia e da incompetência.

 

Neste momento, quando todos os esforços deveriam se concentrar numa só direção, num só sentido pragmático, para levar aos nossos irmãos dos distritos um pouco de alento de que tanto eles carecem para que não se sintam sós e abandonados ainda mais do que se acham, o que se observa é um divisionismo nefasto entre setores do governo municipal que se não entendem entre si para fazer o que precisa ser feito para minimizar esse quadro medonho. Reconheça-se, por uma questão de justiça, o trabalho do presidente da Câmara Municipal, Edwilson Negreiros, e de vereadores como Aleks Palitot, Luan da TV, Cristiane Lopes, Joelna Holder, Edésio Fernandes, Jurandir Bengala, Tiãozinho, dentre outros parlamentares, que transformaram o transporte escolar rural em bandeira de luta, enquanto a administração municipal segue sua caminhada espinhosa.

MAIS COLUNAS

Valdemir Caldas

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS