close
logorovivo2

Daniel governador – por que não?

POR VALDEMIR CALDAS

28 de Junho de 2018 às 10:22

 

 (*) Valdemir Caldas

 

 

 

Não vejo nenhum problema o governador Daniel Pereira disputar o Governo do Estado. Pelo contrário, o lançamento de sua eventual candidatura colocaria Rondônia, em definitivo, nos caminhos éticos reclamados pela sociedade. Rematada imbecilidade seria imaginar que ele não possui peso na balança eleitoral para entrar na disputa e lograr êxito, ou, então, que o seu partido, o PSB, é obrigado a assumir papel secundário na contenda que se travará em outubro.

 

Daniel é governador do Estado. Está com a máquina na mão. O PSB está bem estruturado e abriga em seus quadros importantes lideranças políticas. Pode, tranquilamente, compor sua própria chapa para concorrer. A essa circunstância favorável, alia-se o fato de o pleito ocorrer em dois turnos, o que possibilitaria ao partido atrair o apoio e a solidariedade de segmentos partidários excluídos na primeira rodada eleitoral.

 

Seu nome seria uma escolha acertada do PSB. Político experiente, dedicado à causa pública e talentoso para encontrar pontos de convergência, antes que pomos de discórdia, o outrora vice do ex-governador Confúcio Moura e, hoje, comandante-em-chefe do Estado de Rondônia, credencia-se como um dos nomes que melhor se ajusta a disputa, sem nenhum exagero.

 

Não quero com isso dizer que ele seria o candidato de minha preferência, mas sentir-me-ia extremamente gratificado de vê-lo no páreo, principalmente porque contra ele não há nada que possa desabonar a conduta pessoal, profissional e política. Sua atuação na vida pública tem sido marcada pela seriedade e probidade que todos os segmentos sociais atestam.

 

É possível que setores do PSB, menos sensíveis ao apelo ético que varre os quatro cantos do país mantenham alguns temores em relação a uma eventual candidatura de Daniel Pereira. Mas é possível, também, que muitos sintam – digamos – certo alento com a possibilidade de seu companheiro postular a governança estadual, abrindo, assim, uma janela de perspectivas promissoras para o Estado de Rondônia.  

 

 

MAIS COLUNAS

Valdemir Caldas

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS