close
logorovivo2

O brilho que incomoda

POR VALDEMIR CALDAS

16 de Janeiro de 2018 às 16:22

Os que me conhecem sabem que sou avesso a tergiversações. Igualmente não costumo tecer elogios, gratuitamente, a políticos ou autoridades. Quando o faço é porque há motivos que justifiquem a minha conduta. Impossível, portanto, deixar de consignar a postura do vereador Maurício Carvalho à frente da presidência da Câmara Municipal de Porto Velho, sobretudo quando estão em jogo os interesses da população, a imagem do parlamento e os direitos dos que prestam serviços àquela Casa.

 

Sei que desagrado algumas pessoas, principalmente os adversários do jovem presidente, incomodados e desapontados com o seu otimismo sadio, entusiasmo contagiante e a vontade clara de não decepcionar, não apenas os que o elegeram, mas toda a população porto-velhense.

 

E isso evidentemente vem irritando muita gente, especialmente os que pescam melhor em águas turvas, servos da patranha e da esperteza, que teimam em se manter na crista da onda à custa de expedientes sórdidos. Ensina a Bíblia que a inveja é a podridão dos ossos. E que o invejoso é como a lesma, que se consome no próprio rastejamento. É muito comum a filosofia do brilho que incomoda.

 

O presidente Maurício não deve se intimidar, nem se abespinhar com as críticas levianas, fruto do despeito e da inveja, pois enquanto os cães ladram, não importa o barulho que façam, a caravana segue seu caminho. As aves de rapina não têm o direito de ficar por aí agourando, por pura inveja, o trabalho proficiente que ele vem desempenhando, tentando, inutilmente, destruí-lo, politicamente.

 

A população está vacinada contra esse tipo de gente. Ela sabe que o bom político não se mede pelo pendor eleitoral, mas pela dignificação que se dá ao mandato. Sou grato ao presidente Maurício não pelo que ele fez por mim, nem por nenhum parente meu, amigo ou pessoa próxima, mas pelo fez e ainda o fará, com a graça de Deus, pelos servidores da Câmara Municipal de Porto Velho, como a revisão do Plano de Carreira, Cargos e Vencimentos, uma antiga e justa reivindicação da categoria.

 

Negar sua atuação, a atenção que ele vem dispensando ao servidor, além do esforço que vem imprimindo para melhorar a estrutura da Casa, seria o mesmo que tentar esconder o Sol com uma peneira. Lamento se isso não agrada aos invejosos, paciência, mas é a pura verdade, nada mais que a verdade. Se não querem aceitar a verdade, então vão chorar na cama que é lugar quente.

MAIS COLUNAS

Valdemir Caldas

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS