close

ABANDONADA: Histórica Caixa D’água corre risco de desabar e coloca comunidade em perigo

A responsabilidade pela manutenção deste símbolo de Porto Velho é da Prefeitura

RONDONIAOVIVO

15 de Julho de 2019 às 16:25

ABANDONADA: Histórica Caixa D’água corre risco de desabar e coloca comunidade em perigo

FOTO: (Willian Ferreira/Rondoniaovivo)

 

Monumento histórico e símbolo cultural de Porto Velho, capital de Rondônia, as Três Caixas D’água, localizada na praça que leva o mesmo nome no bairro Caiari, região central da cidade, está com sua base se deteriorando há vários meses sem que nada seja feito para solucionar o problema.

 

Uma das três caixas d’água está interditada pela Defesa Civil desde o dia 28 de outubro de 2018. O laudo de vistoria realizado mostrou que há uma corrosão em uma das sapatas (estruturas que dão sustentação) da caixa. Porém, desde então nenhuma ação foi tomada pelas autoridades competentes.

 

De acordo com informações repassadas pelo Ministério Público no período da interdição, duas casas próximas ao local sofrem risco de serem atingidas em uma possível queda da caixa.

 

A estrutura mais antiga data de 1910. É evidente que haja uma deterioração natural causada pelo tempo, mas a má utilização da população também contribuiu. A caixa d’água mais deteriorada fica em um local mais escuro, onde a população possivelmente usa para urinar. O Município também precisa fazer a manutenção periódica por se tratar de um patrimônio tombado e antigo”, afirmou a promotora Flávia Shimizu Mazzini à imprensa local na época.

 

Durante a tarde desta segunda-feira (15), o repórter William Ferreira “Homem do Tempo”, foi até o local e registrou a vergonhosa condição de abandono da estrutura histórica. A responsabilidade da manutenção do local é da Prefeitura de Porto Velho, que informou que havia dado inicio aos trâmites de licitação para a restauração da área, mas até o momento não apresentou nenhuma ação efetiva.

 

 

 

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS