close
logorovivo2

DEPRESSÃO: Médico psiquiatra da Astir explica essa patologia

O principal sintoma é a queda de energia, é a energia vital da pessoa que está deprimida.

ASSESSORIA ASTIR

23 de Maio de 2018 às 14:43

DEPRESSÃO: Médico psiquiatra da Astir explica essa patologia

Médico psiquiatra – Dr. Gunter Faust FOTO: (Assessoria Astir)

O médico Gunter Faust, especialista em psiquiatria explica o que é depressão e suas complicações, como também doenças relacionadas à mesma.

 

O principal sintoma é a queda de energia, é a energia vital da pessoa que está deprimida.

 

Depressão é uma doença do corpo inteiro, não só do cérebro. O paciente se sente pesado, lento (ou com uma agitação improdutiva), sente dores no corpo, dores de cabeça, Fibromialgia, alteração do ritmo intestinal, alteração da digestão, alteração da pele, dos cabelos, das unhas, alterações do sono, etc.

 

A Depressão baixa a resistência a infecções, aumenta a chance de infarto, derrame, diabetes, pressão alta, etc.

 

Sintomas mais comuns da Depressão:

 

  • Tristeza, desânimo, apatia (às vezes agitação), falta de alegria.
  • Diminuição (às vezes aumento) de apetite.
  • Insônia principalmente de madrugada (às vezes aumento de sono).
  • Diminuição de libido.
  • Falta de energia para coisas simples (banho, televisão, leitura).
  • Pensamentos pessimistas e repetitivos.
  • Perda de interesse por pessoas e atividades que gostava.
  • Diminuição de memória e concentração.
  • Ataques de ansiedade com sudorese, palpitações e tremor, como ataques de pânico.
  • Pensamentos obsessivos: a pessoa sabe que eles não fazem sentido, mas não consegue tirar da cabeça. Exemplo: poderia fazer mal a si mesmo ou a outras pessoas.
  • Problemas que antes eram resolvidos com facilidade se tornam tarefas pesadas e difíceis.
  • Coisas que antes eram agradáveis se tornam sem graça.
  • Dores de cabeça ou no corpo.
  • Prisão de ventre, boca amarga.
  • Pele envelhecida, mais seca ou mais oleosa, olheiras, cabelos fracos, sem brilho, unhas quebradiças.
  • Pensamentos de "dormir e não acordar mais".
  • Alguns pacientes se sentem separados do mundo por uma redoma de vidro.
  • Outras não conseguem sentir alegria nem tristeza: sensação da falta de sensações.
  • "Idéias fixas", por exemplo:
    • Achar a situação financeira ruim e sem perspectiva.
    • Culpa por coisas que fez e que não fez. O passado volta carregado de culpa e arrependimento por coisas que fora da Depressão a pessoa nem lembra que existiam.
    • Achar que está com uma doença incurável.
  • Em pessoas mais velhas o principal sintoma pode ser diminuição da memória.
  • Alguns pacientes pioram da Depressão quando o tempo está nublado, pode ser a Depressão Sazonal.

 

Dr. Gunter Faust ALERTA: Apenas o profissional médico pode diagnosticar a depressão e receitar os fármacos de acordo com os pacientes, quer seja, cada caso é um caso e os medicamentos não são iguais para todos os pacientes.

 

Causas e fatores desencadeantes da Depressão (quase sempre é uma combinação):

  • Genética.
  • Depressões anteriores. Depressão, “quanto mais tem mais tem e quanto menos tem menos tem”. Por isso é importante tratar o quanto antes.
  • Perfeccionismo e detalhismo.
  • Distimia.
  • Situações difíceis, desgastantes, frustrantes.
  • Perdas: de pessoa querida, de dinheiro, de posição profissional, social, aposentadoria, etc.
  • Gravidez, Parto e Menopausa.
  • Síndrome do Pânico.
  • Déficit de Atenção / Hiperatividade (DDA ou TDAH).
  • Fobia Social.
  • Transtorno de Ansiedade Generalizada.
  • TOC.
  • Stress Pós Traumático, depois de assalto, seqüestro, acidente, diagnóstico ou doença grave, etc.
  • Psicose.
  • Anticoncepcionais hormonais (Pílula, DIU, Implantes).
  • Corticóides, Quimioterapia, Interferon e outros medicamentos.
  • Drogas e álcool.
  • Anabolizantes, Anfetaminas, Fórmulas para emagrecer.
  • Roacutan.
  • Apneia do Sono.
  • Hiper- e Hipotireoidismo, Tireoidite de Hashimoto.
  • Hepatite, Câncer, Pneumonia, Artrite Reumatóide e outras doenças.
  • Traumatismos cranianos, AVC, Esclerose Múltipla, Parkinson, tumores, Epilepsia, Aneurismas, Enxaqueca, etc.
  • Dores crônicas, Fibromialgia.
  • Infarto do Miocárdio.

 

Uma Depressão pode ser "clínica" apesar de ter causa externa?

 

Sim. A depressão pode começar reativa a algum problema externo, mas com o tempo se torna física.

O problema é que os eventos de vida (life events) que desencadearam as primeiras depressões são cada vez menos necessários. Com o tempo ela pode aparecer sem nenhum motivo.

É por isso que é importante tratar logo e de maneira completa.

Tratamento da Depressão: (O médico alerta: Não tome medicamento por conta própria ou indicação, essa patologia é na maioria das vezes tratada com fármacos controlados, ou seja, só com receituário médico).

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS