close
logorovivo2

Grupo de Hong Kong compra Ulbra de Porto Velho e de mais 5 cidades

O passivo trabalhista da faculdade, altíssimo, levou a Justiça a intervir a pedido do sindicato

DA REDAÇÃO

16 de Março de 2018 às 15:39

Grupo de Hong Kong compra Ulbra de Porto Velho e de mais 5  cidades

FOTO: (Divulgação)

Um grupo chinês, de Hong Kong, arrematou as unidades da faculdade Ulbra Porto Velho, Ji-Paraná, Palmas (TO), Manaus (AM), Santarém (AM) e Itubiara (GO).  Essas unidades faziam parte do lote que a Justiça levou à leilão nesta sexta-feira,16, na cidade de Canoas (RS).

 

Agora, será feito o processo de transição, sob o intermédio da Justiça do Trabalho, com a participação dos sindicatos. Logo após o encerramento do leilão, a administração da Ulbra soltou nota à imprensa informando a decisão.

 

O veredio desta sexta-feira decorreu do ato preparatório, definido em agosto do ano passado, quando a 3ª. Vara do Trabalho de Canoas determinou a avaliação institucional para obter “a verdadeira radiografia patrimonial da instituição de ensino” e buscar uma solução definitiva para resolver o volumoso passivo trabalhista, estimado em cerca de R$ 300 milhões somente no Rio Grande do Sul. A avaliação de todos os ativos da mantenedora Aelbra juntada aos autos soma um valor total de R$ 4,5 bilhões.

 

O juiz Luiz Fernando Bonn Henzel acatou a posição manifestada pelo Sindicato dos Professores do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinpro/RS) e da própria Aelbra de preservação da instituição Ulbra no Rio Grande do Sul.

 

A decisão de leilão julgou válida a avaliação juntada ao processo judicial, movido pelo Sinpro/RS em 2008, no qual foram reunidas todas as execuções de processos trabalhistas individuais em tramitação em várias comarcas do estado.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS