close
logorovivo2

Entrevista histórica - Por Selmo Vasconcellos

POR SELMO VASCONCELLOS

19 de Outubro de 2018 às 16:23

Entrevista histórica - Por Selmo Vasconcellos

FOTO: (DIVULGACÃO)

 

 

CARLOS ANTÔNIO CHAGAS JÚNIOR – Porto Velho, RO.

Ano de 2015.

 

Carlos Antônio Chagas Júnior é natural de Franca, São Paulo. Nascido aos 6 de dezembro de 1983. O autor sempre se dedicou ao mundo literário, tendo, ainda no 2º ano do Ensino Médio, juntamente com alguns companheiros, sido vencedor de um Concurso Cultural de âmbito Nacional, denominado Viagem Nestlé pela Literatura.

Após, foi fundador de um grupo literário que atuou na cidade por quatro anos, denominado de Estrela de Jali. Nesse tempo o autor foi colaborador de uma revista local, denominada Enfoque, escrevendo diversas crônicas.

O autor, ainda participou de diversos concursos literários Municipais, tendo hoje cinco textos publicados em diferentes obras, sendo poemas, contos e crônicas. Ressalta-se ainda, que foi o 1º Colocado, no Concurso de Contos Infantis, realizado pelo Município de Franca, com o conto “Nas asas da Imaginação”.

Quanto à formação o escritor, é Bacharel em Direito, pela Faculdade de Direito de Franca. Ressalta-se que foi laureado com o título de terceiro melhor aluno da Turma de 2006. Após concluiu sua especialização em Direito Eleitoral e Processual Eleitoral, pelo Centro Universitário Claretiano.

O autor tem mais de 100 poemas, incluindo um vasto repertório de datas comemorativas, aniversários, e ocasiões festivas.

Em 2014, lançou um Romance Infanto-Juvenil, no estilo fantasia, intitulado de Elder e a Estrela de Jali, que vem encantando público de todas as idades, tendo feito lançamentos em diversas cidades e inclusive aqui no coração da Amazônia.

Atualmente, o autor é Juiz Federal do Trabalho Substituto, junto ao TRT da 14ª Região.

E sempre será “um pastor de nuvens”, que nunca se cansa de “ouvir as estrelas” e sonhar acordado com um mundo melhor e repleto de poesia!

 

SELMO VASCONCELLOS – Quais as suas outras atividades, além de escrever?

CARLOS ANTÔNIO CHAGAS JÚNIOR - Além de escrever sou Juiz Federal do Trabalho Substituto junto ao TRT da 14ª Região, onde labuto na busca pela justiça social e concretização dos direitos.

Gosto ainda de participar de projetos sociais onde se busque a inclusão e o desenvolvimento pleno do ser humano.

 

SELMO VASCONCELLOS – Como surgiu seu interesse literário?

CARLOS ANTÔNIO CHAGAS JÚNIOR - O meu interesse pelo mundo literário surgiu ainda na escola, com diversos projetos literários desenvolvidos, e pelo entusiasmo de uma professora de literatura chamada de Edna Mendes Bastianini, que sabia encantar e povoar o mundo com a magia da poesia.

 

SELMO VASCONCELLOS – Quantos e quais os seus livros publicados?

CARLOS ANTÔNIO CHAGAS JÚNIOR - Tenho alguns textos publicados em coletâneas de concursos literários, no gênero conto, poesia e conto infantil, este ultimo foi ganhador do 1º lugar com o conto denominado “Nas asas da Imaginação”, todos realizados pela Prefeitura Municipal de Franca/SP. Tenha ainda um romance infanto juvenil, recém-publicado, no gênero da fantasia, denominado “Elder e a Estrela de Jali”, que  vem encantando o público de todas as idades.

 

SELMO VASCONCELLOS – Qual (is) o(s) impacto(s) que propicia(m) atmosfera(s) capaz(es) de produzir poesias?

CARLOS ANTÔNIO CHAGAS JÚNIOR – Os gatilhos que estimulam a produção de poesia para mim são variados, mas o principal é a necessidade. A necessidade de se expressar em um dado momento estimulado por algum sentimento. A poesia é espelho da alma do poeta e traduz em rimas ou versos livres a vontade de mostrar ao mundo e encantar com metáforas aqueles que nos cercam.

 

SELMO VASCONCELLOS – Quais os escritores que você admira?

CARLOS ANTÔNIO CHAGAS JÚNIOR - Quais os escritores que admiro? Todo aquele capaz de tocar a alma através das palavras tem minha eterna admiração. Ao longo da vida, li inumeráveis obras, não bastaria apenas citar Vinicius de Morais, Bandeira, Machado, Clarice, ou todos os grandes clássicos e atuais escritores, seria negligenciar os demais!

 

SELMO VASCONCELLOS – Qual mensagem de incentivo você daria para os novos poetas?

CARLOS ANTÔNIO CHAGAS JÚNIOR - Aos novos poetas eu diria para se devanearem com as metáforas, ouvir as estrelas, inebriar-se com a melodia que emana do jardim da vida, e nunca, nunca, deixar que o mundo apague a sua vontade de pastorear as nuvens!

 

A alma da vida

 

A cada aurora, sob nossos olhos se descortina

O supremo espetáculo de beleza infinita.

A magia que se renova à passagem dos dias,

É sempre o esplendor e força da vida.

 

Mesmo quando a névoa encobre nossos sentidos,

Quando as trevas domina-nos por inteiro,

Quando as lágrimas teimam em rasgar o véu da esperança

Ela se incumbe de nos revelar sua destreza.

 

Mãos que trabalham, vozes que encantam,

Perfumes que inebriam, visões que vivificam,

Prazeres intraduzíveis espelhados em um singelo sorriso.

 

A onipotente chama-esmeralda da vida

Anima e reanima, cresce e constrói, realiza e ilumina

O eterno caminho do nosso destino.

********

A Íris dos sonhos

 

Oh Morpheu, acalenta em teus braços, esse pastor de nuvens.

Sustente-o de pé, enquanto ele sonha de olhos abertos.

Abertos para o mundo e para si, abertos para a vida,

que em seus mais íntimos desejos anseia mudar.

 

Mudar abrandando a fúria do homem para com o homem,

Que pensa somente em seu solitário ego.

Almeja alcançar o puro significado da palavra Justiça.

 

Não o desampare nem por um breve momento, incentive-o.

Permita que com asas cravejadas de imaginação,

E com olhos cintilando paixão

Nosso menino sonhador transforme a si e ao planeta.

 

Caminhos incertos e repletos de artimanhas ele terá que percorrer,

Lutar contra cento e tantos medos e monstros,

Guerrear contra a intolerância e o desânimo,

Porém não permita que ele desista, pois são os sonhos

que dão vida a esse maravilhoso caleidoscópio do existir.

*********

Poema divino

 

Cantarei em versos as glórias do mundo.

Cantarei também minhas lágrimas.

Cantarei meus sorrisos, e gargalhadas.

 

Descreverei em singelos versos

A formosura daquela rosa,

Que tão inebriante  perfume exala.

 

Bradarei em versos, com as mais pomposas

Metáforas, antíteses,  e até paradoxos

A minha louca paixão por Ela.

 

Cantarei com deuses e deusas do Olimpo,

E tocarei os mais endurecidos corações,

Com o lírico poder da poesia.

 

Até a encantadora Lua se comoverá

Ao ver os amantes sob ela sussurrando

Meus poemas.

 

A vida por si mesmo é uma poesia,

que forma mais linda de tocar fundo os sentimentos!

*********

Ante o Ano Nascente

 

Ante as portas do porvir, veja a luz cintilar

No olhar das estrelas, que velam por seus anjos batalhadores

Que sem pressa povoam a Terra com seus caminhares.

 

Aureolas dos mais destemidos seres alados,

Enevoem o amanhã com a paz infinita,

Do sereno e eterno reconhecimento,

Da bondade infinita do Criador.

 

Serena gota de cada palavra de amor e ternura,

Sejam o seguro guia da sofrida humanidade,

Delineando as cores no quadro da vida,

Com o pincel do aprendizado.

 

Na aurora deste ano nascente,

Seja os sentimentos delineados pelos sorrisos.

As ações, bem pensadas.

A rosa, sem espinhos.

O toque, o mais querido.

Os luares, nas noites escuras luzindo a esperança.

As auroras, uma nova oportunidade.

A beleza, em cada coisa pequenina.

As lágrimas, consoladas.

As dores, acalentadas.

O trabalho, uma constante.

O destino, enfim, o destino, que seja o mais doce que nossos atos possam conduzir.

************

Eros e Psique

 

Sinto o sutil toque da eternidade

Vagar ante meus cintilantes olhos,

À tua esplendorosa presença

Em meus flamejantes caminhos.

 

Os meus lábios emolduram o mais sincero dos sorrisos.

Posto que teu aroma invade meus sentidos,

Inebria meus pensamentos,

Eterniza a mais nobre das alegrias.

 

Falta-me o ar, quando tuas mãos, sem pressa,

Buscam os caminhos intrincados…

E em sinfonia, com toques e acordes,

Criam a magia…

 

O áureo arco que agora une nossas almas,

Outrora já verdadeiramente imantadas,

Coroa a suprema verdade,

Que já sentias e sabias…

 

A verdade tão bela e serena,

Que nem o perfume de mil rosas,

O conjunto de centenas de brilhantes,

A rubra face do rubi,

Ou a esperança delineada pela esmeralda,

Podem simbolizar com maior clareza.

 

Que nesta vida,

És a minha a tua vida,

E a tua a minha vida.

És de Eros a Psique,

E de Psique sou teu Eros.

És, enfim e eternamente, meu amor.

 

 

MAIS COLUNAS

Selmo Vasconcellos

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS