close
logorovivo2

VÍDEO: Candidato morre durante concurso da Polícia Militar

Leonardo da Silva Oliveira chegou a ser levado ao Hospital Santa Marta, em Taguatinga, mas não resistiu

METRÓPOLES

20 de Setembro de 2018 às 15:27

VÍDEO: Candidato morre durante concurso da Polícia Militar

FOTO: (Divulgação)

Um homem de 31 anos passou mal durante o Teste de Aptidão Física (TAF) do concurso da Polícia Militar do Distrito Federal. Ele tentava concluir a prova de corrida, nessa quarta-feira (19/9), quando caiu e teve que ser socorrido. Leonardo da Silva Oliveira chegou a ser levado ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT), mas não resistiu e faleceu na madrugada desta quinta (20) no Hospital Santa Marta, para onde havia sido transferido.

 

Segundo página no Facebook, Leonardo morava em Ceilândia e trabalhava no Ministério da Saúde. Questionada, a PMDF informou que o Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades) é responsável pelo cumprimento das etapas do concurso, entre elas, o TAF.

 

Ricardo Oliveira, 37 anos, comerciante e irmão do Leonardo, criticou o TAF. Muito abalado, disse que o irmão tinha boa saúde, era ativo e sonhava em ser policial. “Ele não foi o primeiro a morrer num TAF. O teste é muito fora de proporção”, afirmou. De acordo com Ricardo, a PM precisa de pessoas humanas no cargo, não brutamontes para trabalhar: “Não precisam de gente bruta, mas profissional”.

 

Candidatos que participavam da prova afirmaram que Leonardo passou mal durante a quinta volta, caiu no chão e deu um grito de dor. Segundo testemunhas, ele foi retirado da pista em uma cadeira de rodas, desfalecido e pálido. Uma equipe fez massagens cardíacas nele.

 

 

Nesta quinta (20), alguns candidatos entraram em contato com a reportagem para reclamar o fato de os testes serem aplicados nos horários mais quentes do dia, principalmente no início da tarde.

 

Um vídeo que mostra os primeiros socorros prestados ao homem circula nas redes sociais. Confira:

 

 

Como funciona


Após a aprovação na prova escrita, os candidatos precisam passar pelo TAF. Os testes físicos previstos no edital da PMDF servem apenas para eliminar aquelas pessoas que não cumprirem com o desempenho mínimo exigido. Basta ser considerado apto e o candidato poderá seguir adiante no processo seletivo da Polícia Militar.

 

As provas do teste de aptidão física são as seguintes:


– Teste em barra fixa
– Teste de flexão abdominal (tipo remador)
– Teste de corrida de 12 minutos
– Teste de natação de 50 metros

 

O outro lado


Em nota, o Iades afirmou que aguarda informações sobre a causa da morte de Leonardo. “Esclarecemos que, para a realização dos testes de aptidão física, todos os candidatos são obrigados a apresentar atestado médico que comprove estarem aptos para a realização dos exercícios específicos para o concurso público”, destacou no texto.

Segundo a banca, ao passar mal durante a corrida, o candidato foi “prontamente atendido por equipe médica emergencial, provida de ambulância tipo UTI móvel que acompanha a realização da etapa e removido para o hospital da rede pública mais próximo do local, em Taguatinga”.

 

Ainda de acordo com a organizadora, os testes de aptidão física do concurso público da PMDF visam avaliar a capacidade do candidato para suportar, física e organicamente, as exigências da prática de atividades físicas a que será submetido durante o Curso de Formação de Praças, bem como o desempenho das atividades policiais. As provas, segundo a banca, não estão sendo aplicadas entre 11h e 15h.

 

A Polícia Militar também se manifestou por nota. A corporação lamentou o ocorrido. Informou que após apresentar atestado médico específico para o certame, o candidato foi examinado em testes de flexão abdominal e barra fixa, nos quais foi considerado apto. Em seguida, iniciou o teste de corrida, quando sentiu-se mal e não conseguiu finalizar a avaliação, caindo na pista.

 

“A partir deste momento, o socorrista aferiu que o candidato estava com ausência de pulso e iniciou o RCP. Toda a equipe médica disponível, que consiste em enfermeiros, socorristas e médico, prestaram atendimento ao candidato, prosseguindo com o RCP e oxigenação. O candidato foi removido para o Hospital Regional de Taguatinga, estabelecimento mais perto do local de aplicação da avaliação, e por volta de 17h43 foi admitido na emergência deste hospital. A família informou à banca examinadora IADES que Leonardo faleceu às 2h40 do dia 20/09/2018”, completa o texto.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS